Apple estende o prazo de sua promoção “Volta às aulas”

É louvável a iniciativa da Apple de apresentar a promoção “Volta às Aulas” e oferecer um financiamento de até 10x sem juros ou 20x com juros para os consumidores brasileiros, mas isso não deveria promoção. Deveria ser a oferta de sempre.

De qualquer maneira, o prazo da promoção foi estendido até 31 de março. Espero que dê tempo para a própria Apple Brasil, que não entregou os equipamentos que já foram vendidos. Dizem as boas línguas que estão trancados na Receita Federal, nesses tempos de greves que espalham por todo o país. As más línguas falam de um certo amadorismo ou despreparo injustificável, já que a Apple Brasil não surgiu ontem e que já houveram outras promoções semelhantes, com o mesmo problema. Ou seja, não aprendem nunca.

Hoje em dia, o valor dos Macintoshes aqui no Brasil é proibitivo, devido a essa política de importação sob demanda dos equipamentos para a venda no Brasil. Vai longe o tempo em que um Performa 6360 custou R$ 999,00. Naquela época, a Apple nunca vendeu tanto e aumentou consideravelmente sua base instalada. Desde lá, com as reviravoltas do dólar, impostos e dezenas de outras desculpas, o preço dos equipamentos subiu muito e tornou-se inviável para “pessoas comuns”, elitizando novamente o Mac aqui no país. Só para se ter noção do rombo, o eMac, a máquina mais barata, custa a bagatela de R$ 4.990,00. O iBook da “promoção”, “apenas” R$ 5.990,00. Se formos falar da linha PowerMac G4, vamos começar de R$ 7.390,00. E sem o monitor! Só com financiamento mesmo, como estivéssemos comprando um carro ou um imóvel.

Eu bem que gostaria de trocar o meu PowerMac G3/300 azul, velho-de-guerra, mas estou esperando a verdadeira promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *