Estudo aponta preços altos como um dos motores da pirataria

Um relatório sobre pirataria divulgado nesta semana, com foco em mercados emergentes, entre eles o Brasil, concluiu que os preços altos estão entre os principais culpados pela pirataria. Com o nome Media Piracy in Emerging Economies (Pirataria de Mídias em Economias Emergentes, em tradução livre), o estudo abrange o Brasil, Índia, Rússia, África do Sul, México e Bolívia.

Entre outros pontos levantados estão: a falta de competição do mercado local, que favorece os altos preços; a pirataria faz parte da rotina dos habitantes, indicação de educação antipirataria pouco eficiente; grande distância entre as mudanças na legislação promovidas pelas companhias de mídia e aplicação das novas leis.

Também foi levantado que não há relação entre crime organizado ou terrorismo e a pirataria de mídias nos países estudados. Os comerciantes de mercadoria pirata, inclusive, enfrentam a competição com os produtos gratuitos, assim como os comerciantes do mercado legal, segundo a publicação.

Por fim, as sanções contra a pirataria praticadas há uma década não surtiram efeito na oferta de produtos piratas, diz o estudo.

[Via Folha]

Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.

Um comentário em “Estudo aponta preços altos como um dos motores da pirataria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *